date Duas Leitoras | Literatura e entretenimento: {Resenha} Sete minutos depois da meia-noite - Patrick Ness

06/04/2017

{Resenha} Sete minutos depois da meia-noite - Patrick Ness

06/04/2017
resenha sete minutos depois da meia noite
Título: Sete minutos depois da meia-noite
Título original: A Monster Calls
Autor: Patrick Ness
Editora: Novo Conceito
Ano: 2016
Páginas: 160
Skoob
Avaliação: FAVORITO! 💕
* livro do acervo pessoal da blogueira *

Conor é um garoto de 13 anos e está com muitos problemas na vida.
A mãe dele está muito doente, passando por tratamentos rigorosos. Os colegas da escola agem como se ele fosse invisível, exceto por Harry e seus amigos que o provocam diariamente. A avó de Conor, que não é como as outras avós, está chegando para uma longa estadia. E, além do pesadelo terrível que o faz acordar em desespero todas as noites, às 00h07 ele recebe a visita de um monstro que conta histórias sem sentido.
O monstro vive na Terra há muito tempo, é grandioso e selvagem, mas Conor não teme a aparência dele. Na verdade, ele teme o que o monstro quer, uma coisa muito frágil e perigosa. O monstro quer a verdade.
Baseado na ideia de Siobhan Dowd, Sete minutos depois da meia-noite é um livro em que fantasia e realidade se misturam. Ele nos fala dos sentimentos de perda, medo e solidão e também da coragem e da compaixão necessárias para ultrapassá-los.

Sete minutos depois da meia-noite não é o livro que se explica. É um livro que se lê, e mesmo sem entender completamente, você ama demais. De qualquer forma, vou tentar explicar o que senti durante essa leitura maravilhosa.


Conor O'Malley é um menino de treze anos que vive apenas com a mãe, já que o pai os abandonou. A mãe está em um tratamento contra o câncer, e por isso sua avó vem passar uns dias com eles - o que não deixa Conor muito feliz. 

sete minutos depois da meia noite

Na escola, ele é praticamente invisível. As pessoas que o veem são Anton, Sully e Harry, mas seria melhor se não o vissem. Eles o tratam mal, o derrubam e dão risada da doença de sua mãe. Em uma dessas situações, Lily Andrews aparece para ajudá-lo, mas ele finge que não estava tendo problema algum e Lily acaba sendo deixada de castigo pela Srta. Kwan. 

sete minutos depois da meia-noite novo conceito

Conor e Lily já foram grandes amigos, mas ela fez algo imperdoável e é por isso que ele quer manter distância dela. Ela tenta se reaproximar, mas ele é inflexível.

Como se não bastassem os problemas que Conor precisa enfrentar todos os dias, ele começa a ter pesadelos estranhos. Pesadelos com um velho e grande teixo que fica perto do cemitério. Nesses pesadelos, a árvore diz para ele que contará três histórias e que a quarta deve ser contada por Conor - a história que revelará a verdade, aquilo que ele mais teme.
O maior problema dos pesadelos é que eles, na verdade, são bem reais.


Que livro, minha gente, que livro!
A narrativa é muito fluida, os capítulos são curtos e precisei me dividir entre a vontade de devorar todas as páginas de uma só vez e o medo de ter que me despedir cedo demais. Foi por isso que não terminei tudo em uma só noite, mas deixava ele de lado com um aperto no coração.

O Skoob diz que é um livro de terror, mas eu discordo veementemente. É uma fantasia, mas é um drama, e também é um infantojuvenil indicado para adultos. Sim, não é um livro que dá pra definir direito. Se for pra resumir em uma só palavra, eu digo: incrível.

sete minutos depois da meia-noite a monster calls

Cada uma das três histórias contadas pelo monstro pareciam não ter muito sentido e é isso que me deixava ainda mais aflita para concluir a leitura, mas o fim de cada história era tão maravilhoso, inesperado e surpreendente que eu sabia que precisava parar, me acalmar e refletir um pouco.

Além disso, temos a tal verdade que o monstro quer. Que verdade será essa? Só digo que quando ela finalmente for revelada, lágrimas não pararão de correr por um bom tempo. É uma história tão bonita, tão real, sensível, que não consigo imaginar uma pessoa com coração não se emocionando com ela.

sete minutos depois da meia-noite é bom
Não sou de reler livros, mas esse é um que estou guardando com muito carinho para reler o quanto antes e quantas vezes forem necessárias!
Abordando temas como bullying, solidão, perdão, culpa e resignação, Sete minutos depois da meia-noite é a prova que um livro não precisa ter muitas páginas para ser profundo, bem construído e nos levar às lágrimas.

POST VÁLIDO PARA O TOP COMENTARISTA DE ABRIL 
PARTICIPE ATÉ 02/05

10 comentários:

  1. Kemmy!
    As vezes fico bem invocada com as classificações feitas pelas editoras, nada haver.
    Que livro lindo de fantasia e ainda mais que O monstro dá suporte para o protagonista conseguir superar e enfrentar seus medos.
    Adorei!

    “ O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.” (Samuel Johnson)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  2. Avaliando esse livro baseado em sua resenha, só digo uma coisa: Vou adquirir 1 exemplar. Me parece ser uma história bem envolvente e bem construída. Boa resenha! Bom trabalho! Vá além!

    ResponderExcluir
  3. Eu até agora todas as resenhas que li a respeito do livro foram positivas vou ler o livro em breve e vou conferir Acho que será a minha leitura do mês e em breve quero assistir ao filme.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  4. Quero ler um livro do Patrick Ness, vejo muito gente elogiando o autor. Essa história pareceu bem interessante!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, mas nem sei o que pensar! A história realmente não parece de terror, parece um drama tocante que te faz refletir. Acho que o personagem principal deva ser bem frágil e recluso, então a história já começa te deixando com a sensação de "quero proteger ele". Ao mesmo foi isso que pensei x) Fiquei com vontade de ler! É diferente do que estou acostumada, mas fiquei bem curiosa x)

    Beijo!
    http://tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi.
    Nunca li nada do autor, mas estou com esse livro na minha lista de desejados, pois a premissa me encantou e fiquei muito curiosa.
    Sua resenha está ótima, muito bem escrita e me deixou mais motivada ainda. Parece uma leitura que emociona e faz refletir. Obrigada pela dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    O livro deve ser lindo e bem bacana, tenho lido mtos comentários bons do livro, qro ler em breve.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi, Kemmy!!
    Adorei conhecer um pouco sobre essa história. Também achei equivocado a editora ter classificado esse livro como terror mais claramente e mais uma história de fantasia. Fiquei bem curiosa para saber mais sobre as histórias que o velho conta para Conor.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  9. Gostei bastante da história, ainda não conhecia, uma história de fantasia que nos trazem reflexões. Pelo descrição eu acho que realmente tá meio longe de ser terror, fiquei com vontade de conferir.

    ResponderExcluir
  10. Oi Kemmy,
    Conor é tão jovem e tem que passar por muitas coisas. O bullying e a doença de sua mãe são as partes reais deste livro, pois são situações que qualquer pessoa pode passar em algum momento da vida. A parte da fantasia ou realismo mágico (não sei bem qual gênero se aplica nesta história) é o que trás o diferencial para esta trama. Com certeza é uma história emocionante que pretendo realizar.

    ResponderExcluir

Os comentários passam por moderação, pois são todos lidos com muito carinho.

Ultimamente não tenho conseguido responder, mas retribuo as visitas de todos que deixam os links ao final do comentário. Beijos!