date Duas Leitoras | Literatura e entretenimento: Dezembro 2017

08/12/2017

{Sorteio} Natal com Literatura Nacional

08/12/2017

07/12/2017

{Resenha} Apenas viva sem mim - Maria Eduarda Duarte

07/12/2017
apenas viva sem mim livro nacional resenha

Título: Apenas viva sem mim
Autora: 
Maria Eduarda Duarte
Editora: Xeque-Matte
Ano: 2017
Páginas: 111
Skoob
Avaliação:
2 / 5 😐

O jovem casal Andrew e Maryui eram perfeitos, aos olhos de todos. Tinham uma ligação esplêndida, ambos faziam tudo um para o outro. Mas, acidentes acontecem. E são capazes de transformar o mundo, ou pelo menos, o mundo específico de alguém. Quando tudo é alterado em uma noite simplória de sábado, as chamas consomem o amor existente restando só culpa, medo e desconfiança entre o que é visto e o que é a verdade absoluta. Cabe a Andrew, então, recuperar-se das queimaduras e encontrar a realidade em seus sentimentos pela esposa, mas ele acaba adentrando no mundo obscuro de Maryui – e isso pode o levar à ruína.

A sinopse já explica bem a trama, só quero adicionar aqui que a história é narrada sob o ponto de vista de Andrew, em primeira pessoa. Ainda assim, não consegui me conectar com o personagem e muito menos com Maryui (que até agora eu não sei como pronuncia).
Aliás, essa foi uma coisa que me incomodou bastante: o uso de nomes "americanizados", sendo que existem tantos nomes brasileiros bonitos.


Maryui e Andrew são um casal fofo que têm a vida modificada por um acidente grave. Não sabemos o motivo de ter ocorrido, não fica claro como ele acontece, mas é em torno dele que a história gira. A partir do momento em que esse acidente ocorre o casal fofo deixa de existir e então tudo vira em briga, raiva, ignorância e até mesmo agressividade.

apenas viva sem mim editora xeque-matte

Após o tal acidente, Andrew fica com os sentimentos divididos naquela coisa irritante de "te amo, mas não te quero" "te odeio, mas te amo" "te odeio, volta pra mim", sabem? Ele passa basicamente 90% da trama nessa enrolação e em vez de isso me deixar curiosa para entender o que estava acontecendo acabou me deixando com raiva e frustrada.

Por sorte, temos, além da narração de Andrew, alguns relatos encontrados em um diário de Maryui que são mais interessantes que essa enrolação dele, e é assim que vamos juntando as peças sobre o que realmente está acontecendo com o casal que costumava ser tão unido. Além disso, podemos conhecer um pouco mais da personagem, seu passado e sentimentos, embora eles sejam ofuscados pela doença da mesma.

O final pode ser uma surpresa para algumas pessoas, mas particularmente eu já tinha cogitado a possibilidade muito antes do desfecho, nos primeiros capítulos da trama, portanto não foi um fim surpreendente pra mim.

Enfim, a história é super curtinha mas ainda assim eu demorei a terminar de ler simplesmente porque não conseguia me sentir motivada a continuar. Nas primeiras 35 páginas há muita repetição, parece que tudo o que estou lendo eu acabei de ler em outras páginas, mas com outras palavras. O restante é confuso, não dá pra saber exatamente o que é real e o que é alucinação dos personagens - e é por isso que até mesmo a resenha ficou confusa.

resenha de apenas viva sem mim

Ok, mas se o livro me deixou tão frustrada assim, por que eu não avaliei com 0 ou 1?
Bom, há algumas frases muito boas no livro sobre o amor que não dá certo, sobre se livrar do passado e seguir em frente. Frases que me fizeram refletir e isso é algo que sempre procuro em um livro.

Apesar disso, a ideia da autora foi bacana, mas mal executada. Senti que faltou história, faltou um melhor desenvolvimento de tudo que estava sendo "jogado" na nossa cara, mas considerando que esse é um romance de estreia, só posso desejar que a autora amadureça essas questões citadas, porque ela não escreve mal.